Your images are needed

Your images are needed, stop being beggars”

Your images are needed. They are actually the core value of some publications or websites. They are not doing you a favor by publishing your work, you are bringing them the value they need to have a business. What you do is unique. Trust me, if they could do it themselves and keep you out, they would. But they can’t.

do blog Thoughts of a Bohemian


Pare de ser um pedinte………!
Hoje por acaso cheguei ao estúdio bem mais cedo que de costume. Lendo os email de uma lista que participo vejo um link que o Ig (LostArt) enviou logo cedo.

Me direcionou ao blog do Paul Melcher, direto ao post do dia 6 de Maio. Resolvi parar por um instante a atualização do meu novo site para voltar a escrever aqui no blog.

As vezes acho que é difícil encontrar pessoas com pensamentos (e ações) assim como o Paul. Se eu fosse parar para contar hoje quantas horas já perdi ou tentei ganhar ou até ganhei falando com amigos, colegas de profissão e afins sobre exatamente esse assunto. Valorize sua imagem, sua fotografia, seu tempo, seu trabalho! Valorize a si mesmo antes de tudo.

Não seja mais um que está no mercado se curvando às novas manias e vícios da midia digital e impressa. Entendo e concordo que existem certas situações as quais temos que nos acostumar e moldar conforme as coisas evoluem. Mas não quer dizer que temos que dar uma foto nossa para uma revista porque vamos receber um crédito sendo que na mesma revista tem um cliente pagante investindo 20 ou 30 mil numa página de publicidade.

Ou mesmo ceder uma imagem a preços de merreca para o tal cliente que diz ter o orçamento apertado, só porque ele diz. Fotografia não tem que ser o menor custo de um trabalho, e não é!

Como foi dito no blog dele “suas imagens são “miolo, o centro” das publicações, sites” nas quais vocês quer estar presente ou foi convidado a participar. Por mais que exista o cara (sic) que vá e faça de “grátis” não seja você essa cara!

Sua imagem é preciosa, é fruto do seu trabalho e dos anos ou meses de experiência. Só porque você começou agora não quer dizer que deva começar pela ruas escuras e becos oferecendo seu serviço cochichando baixinho para ninguém ouvir.

Vá atrás de informação e conhecimento.  Lembra daquele seu amigo dinossauro? Gaste umas duas horas com ele, faça essa experiência. Não deixe que o “baixo” preço das máquinas faça seu trabalho valer menos do que quem tem a máquina top de linha. O que é top de linha?!

Quando o digital entrou tinha gente fazendo campanha para outdoor e revista com 3.2 mega pixel! Meu amigo, você tem 10.1, 14 ou 20 mega pixel?! Esqueça isso e entenda seu olhar, respeite você mesmo! É isso que faz sua foto, é VOCÊ quem faz SUA foto e NÃO a câmera ou o pinhole. São as horas de suor e transpiração, o tal clique é a garantia de guardar tudo o que você pensou para realizar seu trabalho.

Se você gastou menos que um filme (sic) numa máquina LOVE ou mais que um carro numa HASSEL para manter suas memórias ou trabalho registrados é opção SUA!

Conhece Terry Richardson? O cara usa uma Yashica T4.

Opção pessoal…. Opções pessoais! Isso vai de cada um, de cada profissional.

Assim como é opção sua valorizar as coisas que você faz. Existe espaço para você e para qualquer outro profissional no mercado. Não se deixe enganar ou levar pelas conversas de vendedor de editorial ou cliente corporativo que está com orçamento baixo….!

Com fotos decentes (como as suas) e um trabalho de publicidade decente o orçamento do cara vai lá no céu e depois não vai lembrar de te dar um bônus porque pagou merreca quando precisou de uma ou até 20 fotos suas. Mas quando precisar de novas fotos para o novo portfólio dele provavelmente ele vai querer te pagar merreca DE NOVO ou procurar um cara que cobra o preço justo (5x vez ou 10x sua merreca) só porque acredita que a empresa agora precisa de um fotógrafo decente. Isso mesmo……….! Talvez você fosse ou é o fotógrafo que faz um serviço decente, mas não soube valorizar.

Clientes perdem o parâmeto de comparação de valor e qualidade por causa de profissionais que não sabem dar o devido valor ao seu serviço ou produto. Você nunca foi pior que o cara que cobrou 5 ou 10x mais… Você só não soube vender tão bem como ele.

Concordo porém que existem momentos na vida de cada profissional. E que é difícil mandar o primeiro orçamento cobrando 10 mil reais por uma foto. Dá medo, parece que está errado.

Esses dias só o custo de pós-produção (ou seja, depois do tal clique) em 4 fotos + montagem e criação de 3 peças 3D deu um orçamento de 17 mil reais!

Orçamento Pós-produção - R$ 17000

Orçamento Pós-produção - R$ 17000

Antes de tudo isso tem que vir, o seu clique (já que gostam de falar assim), trabalho de produção da cena, assistente, locação, deslocamento, cachê de modelos, diárias de produtor e maquiador, desgaste de equipamento, e TEMPO! Meu amigo o seu tempo é precioso e seu conhecimento maior ainda!

Foi meu primeiro orçamento de pós-produção com alguma agência e confesso que fiquei assustado quando vi o orçamento de R$ 17 mil ….! E por via das dúvidas procurei outra agência. Ficou até “barato”:  R$ 7.800 ……!

Orçamento Pós-produção - R$ 7800

Orçamento Pós-produção - R$ 7800

Vendo estes valores mais do que nunca acreditei o quanto devo valorizar o que faço. O mercado existe e está aberto para todo profissional (PROFISSIONAL).

Não acho que quem cobrou 17 mil esteja errado comparado ao de 7800 e vice-versa. Mas o portfólio da agência de 17 mil é de cair o queixo. Não que o de 7800 seja duas vezes pior, mas que talvez esteja em outro nicho de mercado e de cliente. Talvez o arte-finalista não seja tão bom, talvez porque não saiba cobrar. Uma coisa é certa, o cliente vai pagar o que acreditar que vale e a gente mostra que ele PRECISA disso! É a imagem dele e ela tem que ser impecável, vendável ou gostosa se for uma campanha para revista masculina. Esses adjetivos não importam e sim o valor que o cliente tem que perceber e saber que o seu trabalho tem!

Não tenha medo de valorizar seu trabalho e muito menos de se informar sobre como fazer isso! Estude o mercado, seus clientes e suas necessidades!

Quero finalizar convidando vocês a lerem o post no blog do Paul Melcher. A inspiração eu já tinha mas resolvi escrever hoje porque precisava passar isso adiante de outra forma que conversando com amigos e colegas de profissão.

Se acreditarem ser útil passe adiante.

Todo comentário e crítica são bem vindos.

abs e bom dia

alessandro.

editado em 06 de Maio

Como diz o Clício, a coisa ta bombando!

É sério e não pode parar, da uma olhada lá também!

Anúncios

23 Responses to “Your images are needed”


  1. 1 Renatão 07/05/2009 às 11:21 AM

    Belo post, Alê! É uma necessidade mesmo saber se colocar e se valorizar nesse nosso mercado. Melhor: além de uma necessidade, uma obrigação, quase uma arte!

    Forte abraço

    Renato

  2. 3 Geraldo Garcia 07/05/2009 às 11:30 AM

    Excelente texto, Parabéns. Tudo a ver com as discussões do momento. Vou linkar no meu blog.

    Abraços.

    • 4 alessandro 07/05/2009 às 3:23 PM

      Obrigado pela força Geraldo! Precisamos mesmo fazer valer esses valores! Meu blog tem tempo que não escrevo. Quero dar uma força maior à voz da fotografia além dos meus trabalhos.
      Abs

  3. 5 Wagner Kox 07/05/2009 às 2:39 PM

    Sempre falo sobre este assunto com amigos, que assim como eu, estão iniciando na fotografia … nunca doar fotos só pra ter o nome publicado … vc fica horas pra fazer um trabalho legal pra depois dar as fotos pras revistas?! Já fiz isso por troca de interesses, mas hoje nem pensar.

    Ótimo texto.

    Abç.
    Wagner Kox

    • 6 alessandro 07/05/2009 às 3:24 PM

      Espero que mais fotógrafos, principalmente quem começa, venham direto à esse assunto! Para que começar uma carreira profissional usando táticas de falência! Espero que tenha sucesso com seus amigos.
      obrigado pela visita.
      abs

  4. 7 Ezyê Moleda 07/05/2009 às 3:43 PM

    É muito bom seu texto para colocar a reflexão principalmente nos fotógrafos novos que estão começando e fazem de tudo pra ter uma foto publicada.Eu mesma já fiz várias besteiras, mas no final senti na pele o quanto não valeu a pena!NUNCA VALE A PENA PAGAR PARA TRABALHAR!
    Temos que valorizar o nosso olhar, a nossa sensibilidade, as imagens que criamos!!!!

    • 8 alessandro 08/05/2009 às 12:10 PM

      Com certeza Ezyê! Me considero um fotógrafo novo também, tanto em idade como tempo de profissão. Hoje tem 4 anos que comecei com fotografia e 3 anos que larguei tudo para viver de fotografia. Faço disso um negócio e tenho prazer em trabalhar! Sinta-se a vontade para divulgar o texto! abs

  5. 9 Chiko Alencar 07/05/2009 às 4:27 PM

    Ai Alê! muito BOm! suas fotos cada vez melhores e você escrevendo bem pacas! prabéns cara! continue! e vamos nos valorizar né!

    abraços

    • 10 alessandro 08/05/2009 às 12:11 PM

      Opa! Valeu a visita chiko!! O texto precisava ser escrito! Existem várias por aí com a mesma idéia, estou fazendo minha parte e criando um movimento nas pessoas que tenho contato.
      Pensa direito e volta para esse mundo da fotografia.
      Abs

  6. 11 Ederson 07/05/2009 às 4:38 PM

    Belo texto. Estava precisando ler algo assim hoje. Abraço.

  7. 13 humberto lopes 08/05/2009 às 10:08 AM

    Parabéns pelo texto e exatamentte assim que penso sobre esse asunto, muito bom mesmo!!, isso e algo que tem que ser discutido e muito, pois vivemos de fotografia.

    • 14 alessandro 08/05/2009 às 12:15 PM

      Graaaaande Humberto!! Bom demais sua visita por aqui! Divulga em Natal isso aí! E continuemos nossa luta para abrir os olhos dos colegas de profissão que ainda não entendem como lidar com isso!
      Abs

  8. 15 AleCarnieri 19/05/2009 às 12:03 AM

    Excelente post Alessandro! Cheguei ao seu blog pelo blog do Clicio. Continue com esse material muito interessante!
    abracos
    Carnieri

  9. 17 Esuardo Castro 25/06/2010 às 7:27 PM

    Inspirante…
    Como eu queria que todos fotografos lessem isso.
    É elementar que com tais idéias junto de outras atitudes e muita força de vontade poderiamos dar uma sacodida na área.
    Eles precisam de nós, e muito, só que agimos que se nós precisássemos deles.
    Viva la revolucion!!!
    Abraços e obrigado por transmitir.


  1. 1 Problema seu? Uma revolução dos fotógrafos. « Clicio Photo News Trackback em 07/05/2009 às 11:49 AM
  2. 2 10 cliks só, nem vai tomar mt seu tempo « blog! alessandro dias Trackback em 12/05/2009 às 4:13 PM
  3. 3 “Grava em um CD para mim?” « Samuel Marcondes Fotografia – Blog Trackback em 31/07/2009 às 1:41 PM
  4. 4 Como cobrar por serviços fotográficos (Parte III – Final) « Trackback em 16/09/2009 às 11:40 PM
  5. 5 Problema seu? Uma revolução dos fotógrafos. — Clicio Photo News Trackback em 14/11/2009 às 8:59 PM
  6. 6 Como cobrar por serviços fotográficos (Parte II) « Geraldo Garcia – Fotografia & Ideias – Blog Trackback em 30/05/2011 às 6:42 PM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




maio 2009
S T Q Q S S D
« mar   jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

categorias

photos from flickr

estatísticas do blog

  • 16,822 acessos e contando...

novidades via twitter


%d blogueiros gostam disto: